"Milhares de pensamentos passam em nossas mentes todos os dias, todos os segundos. O mundo gira, a vida passa, nada para! Presenciamos coisas, fazemos escolhas, formamos opiniões. Poemas e versos se fazem sem que percebamos, então vamos concretizar os pensamentos! A liberdade de falar nem sempre nos é dada, ou mesmo que dada, nem sempre nos convém falar. Bem-vindos ao meu mundo. Falemos o que pensamos!"







terça-feira, 22 de junho de 2010

O que estão fazendo com suas vidas ?

Ontem à noite eu assisti uma reportagem que me incentivou a criar este post.
Existem por aí inúmeros tipos de drogas e cada uma delas proporciona uma sensação momentaneamente agradável de bem estar e liberdade.
Mas e o depois? Não somente o depois "pós efeito", mas o depois futuro?
Eu já fui em muitas baladas e o som, pra quem curte, é legal.
Gosto de trance, psy, eletrônica, gosto de dançar.
Não nego que a batida parece transportar você para um outro lugar só de fechar os olhos.
Mas nunca senti necessidade de ficar ultra bebada ou tomar um alucinógeno pra curtir.
Só de olhar o estado em que as pessoas que tomam as "balinhas" ficam, me recuso.
É uma cena triste!
E por mais que a pessoa negue, acontece da seguinte maneira: se você abre uma brechinha, a tendência é a porta se abrir cada vez mais.
Tudo pode começar com um cigarro de maconha.
Conheço muita gente, já convivi com pessoas que não usavam drogas, se deixaram influenciar, e partiram para esse mundo.
Sabe, você ver a pessoa todo o dia, e de repente se encontrar com ela e ela está completamente transformada com uma aparência abatida, os olhos fundos e caidos, a fala mansa, o raciocínio lento, a risada descontrolada. Fora a perda de peso, e a falta do interesse em cuidar da aparencia. É de dar pena.
O que leva uma pessoa a se entregar dessa maneira eu não sei. Talvez a vontade de fugir de seus problemas ou a simples curiosidade. Mas muito me entristece ver certas coisas.
Ver que existem pessoas que acham graça, concordam e apoiam essas atitudes, é revoltante.
A fase da adolescência é uma delícia e sim, nós gostamos de perigo e aventura.
Mas até que ponto vale a pena procurar se arriscar?
Parece que a pessoa não se ama, nem ama o seu corpo.
Começa a injetar qualquer coisa dentro dele, não se importa se esta perdendo a integridade e dignidade.
Mas vão se afundando cada vez mais.
Nunca fui numa rave e confesso que nunca fui só porque rola muita droga.
Não tenho estrutura pra ver um monte de gente parecendo um robô ligado na tomada.
Só me pergunto o que essas pessoas sentem depois que passa o efeito da droga. Aonde isso as leva.
O prazer, a "viagem", a "brisa", a adrenalina, um mundo de fantasias ? Pura ilusão. E depois?
Gente, vi o vídeo de um rapaz que de tão drogado, tentou comer uma garrafa plástica de água, outro tentando entrar em uma caixa de som e depois começou a se contorcer.
Isso é bonito, isso é engraçado? Eu não acho.
Eu não acho bonito a pessoa beber descontroladamente pra sair por ai cometendo um monte de besteiras.
Isso é falta de amor próprio.
Ninguém precisa de substâncias quimicas pra se divertir.
Quantas pessoas morrem de overdose? Ou morrem espancadas sem nem ter noção do que está acontecendo e menos ainda, sem nem ter como se defender? Ou quantos acidentes  acontecem?
Tenho amigos que sofreram acidentes terriveis e só não morreram pela mão de Deus.
Mas precisa disso pra aprender? Precisa enxergar a morte de perto?
Brincar com a sorte não é bom.
Eu não tenho nada contra a pessoa beber e usar drogas, como eu já disse, cada um é dono de sua vida.
E também se a pessoa gosta de beber aí é diferente. Afinal ninguém é de ferro, rala a semana toda e merece um lazer no final de semana e busca a sua maneira de se divertir.
O que eu estou tratando aqui, são pessoas que abusam de drogas e bebidas pelo simples fato de querer aparecer, ou por influencia e acabam com suas vidas.
Eu não acho que a culpa é de quem oferece, tão menos concordo que só porque eu conheço ou sei lá, estou num lugar aonde as pessoas são usuarias, eu me torne uma.
Minha personalidade é forte e minha opinião é suficientemente formada pra eu saber o que eu quero pra minha vida. Mas se a pessoa é mente fraca, aí eu não sei responder.
E sabe quem mais sofre com isso: A família.
Mais precisamente pai e mãe, que colocou o filho no mundo, deu educação e tudo mais, para a pessoa jogar tudo pro alto de uma maneira lenta e lamentável.
Uma mae disse que o filho dormia o dia inteiro, acordava as 6 da tarde e saia pra voltar de madrugada TODOS OS DIAS.
Será que isso não é falta de trabalhar e estudar? Não é só pobre que mora na favela que usa droga não! Muitos, mas muitos filhinhos de papai também.
Se divertir é diferente de se destruir.
Portanto cuide de você, saiba que existe uma coisa chamada: limite!
Se não fizer isso por você, faça isso por uma pessoa que você ama.
Quem avisa, amigo é!

3 comentários:

Ricardo Siqueira disse...

"Eu não acho bonito a pessoa beber descontroladamente pra sair por ai cometendo um monte de besteiras."

Bonito eu também não acho. Mas acho divertidíssimo! Outro dia eu precisei tomar um antibiótico e o médico mandou eu ficar 3 semanas sem beber. PO 3 SEMANAS!!! TRÊEEES SEMAAANAAS.
PO, ME MATA LOGO! Crueldade deixar alguém 3 semanas sem um bom porre.

Dani Brito disse...

E vc obedeceu Rica ??? Caraca, to bege!
Olha, eu mataria o médico se ele mandasse eu ficar 3 semanas sem chocolate!

Hakime Goul Djounoubi disse...

Ainda bem que tu tens esta opinião. Eu nunca fui de beber. Não uso drogas, nem cigarro fumo. Nada contra quem usa, cada um faz o que quer, e apoio que países como a Holanda, onde liberaram maconha para quem não tem cérebro ir lá e destruir o pouco que resta dele.

Só não concordo que a pessoa destrua a vida dos outros, matando, roubando ou sei lá o que por causa disso. E, ainda que ela destrua apenas suas saúde, estará com isso tirando, ou melhor, roubando o direito de seus familiares e amigos de vêrem-na feliz e saudável.

Óptimo texto, habiba.

Related Posts with Thumbnails