"Milhares de pensamentos passam em nossas mentes todos os dias, todos os segundos. O mundo gira, a vida passa, nada para! Presenciamos coisas, fazemos escolhas, formamos opiniões. Poemas e versos se fazem sem que percebamos, então vamos concretizar os pensamentos! A liberdade de falar nem sempre nos é dada, ou mesmo que dada, nem sempre nos convém falar. Bem-vindos ao meu mundo. Falemos o que pensamos!"







quarta-feira, 12 de maio de 2010

A vida na metrópole!

Existem vários benefícios ao morar em uma cidade grande.
Como por exemplo: descobrir quantas doenças terminadas em "ite" existem no mundo: Rinite, Sinusite, Bronquite, Artrite, Burcite, e assim vai.
E também você nunca vai poder dizer que se enjoa da sua família, porque quase não a verá devido ao excesso de trabalho.
Você sairá de casa, e se for trabalhar de ônibus, o encontrarás sempre lotado, cheio, estrumbado, e lá estarás, amassado no meio do povo e das senhoritas possuidoaras de bolsas maiores do que elas, as tiazinhas cheinhas que ficam no meio do caminho, os manés que ficam com a mochila nas costas e os tiozinhos (que eu não consigo entender qual a finalidade da terceira idade pegar ônibus as 7 da manha, sendo que eles são aposentados..alôO, vão dormir, gente!) tão desesperados para descer pela frente que saem empurrando e pisando nos pés alheios.
Se você for de trem ou metrô, vai se deparar com um bando de gente mal educada que te empurra sem nem sequer pedir desculpas, vai entrar e sair do vagão sem perceber e não vai andar com suas próprias pernas. Nem se preocupe em se segurar porque você não vai precisar. E você estará tão próximo de pessoas que nunca viu na vida, que quase chegarão a vestir a mesma camisa. Mantenha o rosto virado senão você vai beijá-las. Se você estiver cheia de sacolas na mão, boa sorte porque é raro alguem que esteja sentadinho se oferecer para carregar. Sorte sua se você estiver perto de pessoas que tomam banho!
Se depender de ambos (trem e busão) pra ir trabalhar, então...rha...então senta e chora.
Claro que não é assim todos os dias né, só de segunda a sexta!
Agora, se você vai de carango, então saia de casa as quatro da manhã, porque foi-se o tempo da existencia de horário de pico.
É congestionamento todos os dias. O trânsito anda de 5 a 20 por hora nas marginais, e está lotado de neguinho folgado, espaçoso e barulhento que ama uma buzininha.
As pessoas não usam seta (na verdade eu acho que elas nem sabem o que é isso), não te dão passagem, ou seja, se você quiser mudar de faixa pra entrar em alguma rua, vai precisar esperar uma boa alma que esteja de bom humor, o que é raro porque todo mundo anda de cara amarrada!
Então, se você quer ir para o trabalho em paz, saia de casa antes do galo cantar.
Saiba que ninguém na rua olha pra cara de ninguém , logo não te darão bom dia.
Com excessão dos pedreiros, dos tiozinhos porteiros e os garis (ai eles são fofos, sempre me dão bom dia. Engraçado que o trabalho deles é mais difícil que o nosso e eles são muito bem humorados).
No seu trabalho, quando você der o sangue, não terá feito mais que obrigação.
A sua sogra vai dizer que você não está se dedicando à filha ou ao filho mimado dela.
Você vai pirar alguns dias!
Vai ter vontade de socar e dar na cara das pessoas, mas terá que ser paciente com elas.
Vai se tornar um estressado, e isso afastará alguns amigos.
Vai se deparar com mães frenéticas que piram quando os filhos saem de casa, por causa da violência e outras coisitas mais que existem nas ruas.
Final de semana, se você for solteiro, Irhúl!! Vai dormir até mais tarde, e fazer as coisas que te dão prazer na vida.
Se for casado, vai ter que se virar em trinta pra dar atenção pra esposa/marido, filhos, cunhados, e toda a parentada!
E o trânsito vai se tornar algo comum no seu dia-a-dia.
E ai você pergunta: Não seria melhor então morar no interior ou em algum lugar que haja paz, que seja longe da poluição e violência?
Mas bicho do mato é bicho do mato, bicho de cidade grande é bicho de cidade grande.
Uma vez eu ouvi uma coisa que me deixou brava: "Em São Paulo não tem praia bonita."
Comassim? E Ilhabela? São Sebastião? Ubatuba? Ahh vá, claro que tem.
Aqui tem tudo, melbem.
E apesar de enxergar o que respiro, e de não sair na rua sozinha a noite, eu gosto de SP, apesar desse fluxo doido de carros e pessoas, nessa frenética rotina que te suga, mas te faz valorizar uma praia no final de semana pra relaxar a mente e recarregar as energias, ou a um barzinho pra extravasar com os amigos, porque segunda-feira, começa tudo outra vez!

2 comentários:

Flavih Jones disse...

Meu sonho morar em SP..
Assim q eu terminar a facul eu vou.
Se Deus quizer. =)

Cidade grande é o TUDO.
Em todos os aspectos.

Beijos

Dani Brito disse...

Vem sim Flavih!
Aqui é ótimo, não me vejo sem.
Amo Sampa.
Beijocas

Related Posts with Thumbnails